Inteligência de dados na gestão de processos: por que investir?

Inteligência de dados na gestão de processos: por que investir?

Compartilhe:

Com a missão de transformar os dados coletados no dia a dia em uma base consistente para tomada de decisão, a inteligência de dados é uma ferramenta poderosa para o sucesso de um negócio. Investir na informação pode auxiliar uma empresa a entender melhor seus consumidores e melhorar a gestão de processos, ao evidenciar erros e gargalos.

Veja a seguir como esse sistema funciona e quais os benefícios que traz para a gestão!

A inteligência de dados orienta a gestão de processos

Ao alinhar a tecnologia aos recursos humanos, temos como resultado uma integração chave para que a organização das informações se torne um norte para a tomada de decisões da empresa e para aprimorar a gestão de processos.

Tanto no caso de clientes quanto no caso de colaboradores, as informações coletadas podem indicar e esclarecer padrões de comportamento. Ou seja, a empresa descobre como as pessoas tendem a reagir a determinadas situações.

Assim, há a possibilidade de criar medidas corretivas ou de explorar melhor algumas situações para que o resultado seja mais benéfico.

O processo de tomada de decisão se torna mais eficiente

Tudo aquilo que seus sistemas guardam na memória tem um imenso potencial para definir os rumos da empresa. Ao transformar dados coletados em informações confiáveis e sólidas, adquire-se conhecimento para basear as decisões empresariais. Isso permite que elas sejam incisivas, e que a gestão não repita erros anteriores nem negligencie fatores importantes.

A interface de análise desses dados — por integrar os setores da empresa em uma visão macro de todos os processos — permite identificar, por exemplo:

  • falhas cometidas repetidamente;
  • falta de comunicação entre áreas distintas;
  • gargalos nas etapas de um processo;
  • recursos ociosos, sejam pessoas ou máquinas;
  • erros na execução de projetos etc.

Assim, a integração promove a otimização de processos a longo prazo, impactando de forma positiva a produtividade, já que os processos passam a ser eficazes, sem desperdício de recursos ou necessidade de retrabalho.

Os diversos benefícios de trabalhar com dados inteligentes

Além de tornar a gestão muito mais inteligente, colaborar com a análise de riscos e causar o aumento na produtividade, a inteligência de dados pode:

  • ajudar na automatização de processos, quando trabalhando em conjunto com outros programas. Para que os erros da passagem do trabalho de uma área para a outra sejam minimizados;
  • integrar as informações de variadas áreas, colocando-as todas sob uma mesma ótica analítica. Dando suporte para a verificação da qualidade da cadeia produtiva da empresa.

Usando dados gerados em uma compra não concluída, por exemplo, pode-se identificar pontos que contribuíram para a desistência.

Assim, é possível traçar o perfil de seu consumidor e melhorar pontos-chave que podem causar a desmotivação nos clientes para finalizar suas compras. Por esses meios, a inteligência de dados cumpre seu papel de fidelizar clientes.

Melhorando internamente a gestão de processos e aprimorando o perfil de consumo, é possível também fidelizar colaboradores — por meio dos dados coletados em programas de bonificação, por exemplo.

Vale lembrar que o registro e a integração de informações são fortes aliados para fazer uma boa gestão de equipes e projetos. Leia mais sobre isso em nosso artigo!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *