Qualidade de vida no trabalho: 5 fatores que influenciam muito nela

Qualidade de vida no trabalho: 5 fatores que influenciam muito nela

Compartilhe:

A qualidade de vida no trabalho é um dos fatores decisivos no desempenho organizacional. Por esse motivo, muitas empresas já notaram que o investimento na área traz diversos benefícios, tanto para os funcionários quanto para a empresa. Um dos maiores ganhos, além da produtividade, é o bem-estar dos trabalhadores.

São muitas as medidas que ajudam o colaborador a ter mais saúde e, ao mesmo tempo, permanecer focado nas atividades para as quais fora designado. Processos mais transparentes, por exemplo, possibilitam um aumento na qualidade do trabalho realizado, bem como a melhoria na comunicação entre todos.

A seguir, conheça 5 fatores que influenciam a qualidade de vida no trabalho:

1. Oferta de benefícios

A forma como os funcionários percebem a empresa para a qual trabalham indica muito sobre a qualidade de vida nela.

Um clima organizacional ruim colabora para o aumento das taxas de absenteísmo e rotatividade. Sendo assim, oferecer um bom pacote de benefícios pode ajudar a mudar a percepção dos colaboradores em relação à organização.

Contudo, lembre-se de que a empresa que deseja promover a qualidade de vida no trabalho deve oferecer benefícios compatíveis com o mercado e com as necessidades dos seus trabalhadores.

2. Divisão das equipes

Outro aspecto que contribui com a qualidade de vida no trabalho é a forma como as equipes são divididas. Diante do aumento ou redução das demandas, muitos gestores esquecem de redistribuir os membros, deixando alguns profissionais ociosos e outros sobrecarregados. Além disso, é preciso acertar na escolha de cada um em relação às tarefas.

Determine o perfil profissional que você deseja para cada uma das vagas disponíveis em sua empresa. Caso seja necessário, faça um remanejamento entre as equipes.

3. Valorização dos talentos

Qualquer profissional sente a necessidade de ser reconhecido pela empresa para a qual trabalha. Essa valorização pode ocorrer de diversos modos, como os benefícios oferecidos, programas de incentivo, feedbacks constantes e outros mais. Como gestor da organização, você deve se preocupar em valorizar os talentos que tem.

Se essa valorização não acontece, os profissionais se sentem frustrados e buscam outras opções no mercado — é aí que você perde bons trabalhadores para os seus concorrentes.

4. Organização dos processos

No cotidiano profissional, os processos conseguem determinar o ritmo de produtividade que a empresa terá. Se eles não forem claros e organizados, causam falhas na comunicação, retrabalho e até aumento de despesas. Por esse motivo, você deve trabalhar constantemente para que haja a melhora deles.

Convoque regularmente alguns dos seus colaboradores para que eles avaliem os processos, encontrem gargalos e façam os reparos necessários.

5. Apoio de uma ferramenta eficaz

De nada adianta seguir os pontos abordados acima e não contar com o apoio de uma ferramenta eficaz, que possibilite a priorização das tarefas e estimule o foco dos trabalhadores em relação às atividades que precisam ser realizadas.

Sendo assim, escolha um software que ajude a medir e estimular a produtividade por meio de uma organização sistemática.

Um bom software de gerenciamento de tarefas inclui ferramentas como agenda, anotações, arquivos e gestão de projetos. Isso reforça a qualidade de vida no trabalho porque mantém os profissionais sempre focados nos resultados esperados.

Já que estamos falando sobre produtividade, você sabe como melhorar a gestão do tempo da sua equipe? Aproveite para ler nosso artigo sobre o assunto e veja como manter os seus liderados sempre focados e produtivos!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *